sábado, 10 de dezembro de 2016

Por que os galos cantam ao amanhecer?





 Como tantas outras espécies, os galináceos machos, exercem seu controle sobre um território, que inclui uma população e um espaço físico determinados. No caso o galinheiro.

O galo impõe sua autoridade por meio de uma série de características, como o inchaço do peito, maior coloração da crista e, é claro, o canto que deve assustar qualquer desafiante. Sendo uma ave de hábitos diurnos, que dorme quando o sol se põe e acorda com o raiar do dia, o galo canta plenos pulmões para avisar o galinheiro que continua vivo e no comando. Por essa razão é muito difícil encontrar um galinheiro com mais de um galo, a menos que haja muitas galinhas, pois só um sobreviveria à disputa pela liderança.

(Adaptado de Superinteressante,
fevereiro de 1989.)
 



quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Como surgiu a Terra




Há muito tempo, nos tempos mais remotos, a água chegava até o céu, e não havia nenhuma terra no nosso planeta. E sobre a água, nadava uma ave chamada mergulhão.
Nguo, que morava no céu, lhe disse:
- Nadas bem, Mergulhão, sabes até mergulhar. Debaixo da água, há terra. Traze-me terra, nem que seja só um pouquinho! Na terra se vive bem, é melhor do que na água.
O mergulhão lhe respondeu:
- Eu não me atrevo a fazer isso. Aliás, vivo muito bem na água. Eu não preciso de terra.
Nguo disse então ao pato:
- Mergulha, pato, e traze um pedacinho de terra!
O pato respondeu:
- Eu também tenho medo, mas vou mergulhar. Se não me afogar, trarei um pouco de terra.
E o pato mergulhou, e ficou três dias inteiros debaixo da água. No quarto dia, emergiu, trazendo grama e líquen no bico.
- Coloca isso na água, e daqui sairá terra, disse Nguo.
O pato colocou a relva e o líquen na água, e, realmente, isso deu origem a terra. E como se vive melhor na terra do que na água, o pato  faz o seu ninho no seco. Mas como castigo, o mergulhão que não quis mergulhar para ir buscar a terra, faz o seu ninho nos brejos. Só consegue tomar impulso para voar a partir da água, e só é capaz de pousar na água. 
Assim decidiu o poderoso Nguo.
Alguns contos
e
Fábulas
( Contos da Sibéria )

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

O anjinho e o Sol


Sempre que morrer um anjinho na Terra, ele ganhará um par de asas brancas, subirá uma escada onde uma estrela estará a sua espera para levá-lo aos céus.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Como as aves respiram


 

A respiração das aves é do tipo pulmonar.
Além dos órgãos semelhantes aos encontrados nos mamíferos o aparelho respiratório das aves possui dez sacos aéreos. Esses sacos são bolsas cheias de ar, que comunicam com os pulmões e com os ossos pneumáticos.
  Além de facilitar voo, os sacos aéreos constituem autênticos reservatórios de ar, utilizados pelas aves durante o voo, pois essa atividade exige um maior consumo de oxigênio.
  Na parte inferior da traqueia, no ponto onde esta se ramifica nos dois brônquios, encontra-se a siringe, órgão que produz o som das aves: o cacarejar das galinhas, o canto do dos pássaros etc.
Veja acima como está formado o aparelho respiratório das aves.
Créditos: Ciências- Educação Ambiental: Daniel Cruz

sábado, 3 de dezembro de 2016

A vida é como um girassol



Carolina morava numa fazenda onde havia um campo de girassóis. Plantou uma semente em frente sua casa. No outro dia nasceu um galho com um único girassol.
Ficou encantada com a com o tamanho e a sombra que proporcionava. Por coincidência tinha um livrinho de histórias que falava sobre o girassóis.
Todas as tardes sentava numa cadeira para decorar as histórias sobre o girassóis e outras plantas, mas as dos girassís foi a que mais lhe encantou e à tarde juntava seus netinhos no quintal embaixo do pé do girassol gigante e, cada dia  contava-lhes uma historinha.
Todos ficavam encantados e depois saiam correndo até o campo de girassol para ver se realmente o girassol era apaixonado pelo sol, ou seja girava acompanhando o Sol.
Ficaram encantados...

Amem as crianças para ganharem um pedacinho no céu

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Para que servem as asas dos pinguins?





Ao contrário da maioria das aves, os pinguins utilizam suas asas para nadar. Elas funcionam como se fossem remos, empurrando a água para trás.
Todo o corpo do pinguim é coberto por um só tipo de pena, que tem a função de protegê-lo. As penas das asas funcionam como as escamas dos peixes, pois oferece pouca resistência aos movimentos dentro da água.
Graças as características das asas, o pinguim apresenta um nado bastante veloz. Essa agilidade permite que ele persiga cardumes e capture os peixes, base da sua alimentação.


(Adaptação de Superinteressante, outubro de 1991)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Meu lindo pôr do sol



pôr do sol

Não há nada mais sublime do que ver o pôr do sol no sítio da vovó é a maior maravilha que temos ao olhar para o céu e ver o sol no seu adormecer.