quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Sou nada sem ti



Sou nada sem ti, dói em mim a solidão e careço afugentar-me numa relva para pensar e chorar. A vida ficou vazia, a casa sem teu cheiro e no lugar dele restou a dor da perda: a tua morte.


19 Comentários:

Às 14 de outubro de 2015 04:05 , Blogger Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

A solidão é terrível.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

 
Às 14 de outubro de 2015 04:27 , Blogger ✿ chica disse...

Lindo amor declarado! bjs,chica

 
Às 14 de outubro de 2015 05:11 , Blogger uanderesuacronicas .blogspot.com disse...

Dorli
Há momentos infelizes em que a solidão e o silêncio se tornam meios de liberdade.
No fundo, é isso, a solidão: envolvermo-nos no casulo das nossas emoções, fazermo-nos crisálida e aguardarmos a metamorfose, porque ela acaba sempre por chegar.
Sendo que, as grandes poetisas estão muitas vezes solitárias. Mas essa solidão é parte da sua capacidade de criar. O amor é, assim como a fotografia, desenvolve-se no escuro.

bj de carinho... Lindo poema.

 
Às 14 de outubro de 2015 05:14 , Blogger uanderesuacronicas .blogspot.com disse...

Dorli...
Acabei de copiar o link ao lado e ja estou a te divulgar no meu espaço... Faça o mesmo caso desejar!
bj.

 
Às 14 de outubro de 2015 05:41 , Blogger Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

É triste a solidão,principalmente quando perdemos o amado,mas o importante é reagirmos e continuarmos a nossa caminhada,ficando apenas essa imensa saudade.
Muito lindo Dorli.
Bjs-Carmen Lúcia.

 
Às 14 de outubro de 2015 06:38 , Blogger Crissi disse...

Loneliness makes sad! :((
Hug Crissi

 
Às 14 de outubro de 2015 06:40 , Blogger Elvira Carvalho disse...

A solidão mata. Mais do que o cancro ou a AIDS. Não gosto da solidão.
Um abraço

 
Às 14 de outubro de 2015 07:01 , Blogger Jaime Portela disse...

A morte de alguém chegado provoca sempre um vazio, nunca insuperável mas possível de ser amenizado.
Obrigado pela sua visita.
Gostei muito do seu blogue, os seus "minicontos" são agradáveis de ler. Voltarei, por isso,
Amanhã publicarei novo poema, espero que goste.
Dorli, tenha um bom resto de semana.
Abraço.

 
Às 14 de outubro de 2015 07:18 , Blogger Cidália Ferreira disse...

Que bonita declaração. mas é preciso!!

Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

 
Às 14 de outubro de 2015 07:20 , Blogger Tais Luso disse...

Perdas...que dor intensa, Dorli!
Triste poema, mas muito bonito. Dá um medinho...
bjus!

 
Às 14 de outubro de 2015 07:24 , Blogger Blog da Gigi disse...

É muito triste a solidão. ótimo dia! Beijos

 
Às 14 de outubro de 2015 07:55 , Blogger Mari-Pi-R disse...

Así nos sentimos muchas veces con la perdida de un ser querido, un abrazo.

 
Às 14 de outubro de 2015 09:42 , Blogger Bell disse...

Ai aiiii a vida sempre prega peças inesperadas =/


bjokas =)

 
Às 14 de outubro de 2015 09:56 , Blogger Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, Todos necessitamos de alguém que necessite de nós.
AG

 
Às 14 de outubro de 2015 10:53 , Blogger PieL disse...

Siempre vivo mientras se recuerde .. aún en la más inmensa tristeza

besos

 
Às 14 de outubro de 2015 13:17 , Blogger Fábio Murilo disse...

Forte! Sólida solidão. Vontade de ir, pra onde não mais existe, pra onde ainda bate um coração sem eco, retorno, desconecto sem direção. Beijos, Dorli.

 
Às 14 de outubro de 2015 14:04 , Blogger uanderesuacronicas .blogspot.com disse...

Gosto da persistência, ela em si faz-nos desejoso daquilo que almejamos... Obrigado por postar no seu espaço Apenas Palavras e divulga-lo.
Estarei a fazer o mesmo com Minicontista...
aliás acabei de fazer um incremento a mais veja depois.
Bj de carinho e muito respeito por ti...

 
Às 14 de outubro de 2015 16:26 , Blogger ONG ALERTA disse...

Forte....
Beijo Lisette.

 
Às 15 de outubro de 2015 03:13 , Blogger Débora Teixeira. disse...

A dor da perda dói!! Solidão!
Uma palavra triste.
Beijos Dorli.

 

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial