segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Meu rincão



Fui eu quem fiz

Nesse rincão cheguei aos cinco anos, era bem pequenino, cheio de flores e minas d'águas. Nas fazendas havia café, algodão, milho, laranja.gado,etc...
Havia trabalho na cidade para todos: fábricas de roupas, calçados, cerâmicas, cerveja, refrigerantes, embalagens de algodão, bolas, etc
Os 99,99% das pessoas andavam a pé, pois a cidade era plana, mas havia muitas charretes de aluguéis, carros de bois, carrocinhas e só havia dois carros pretos e as Jardineiras(ônibus) que transportavam pessoas entre cidades e uma ambulância, um camburão, cadeia e alguns bons policiais.
Ninguém pagava aluguel, cada um fazia sua casinha e depois ia melhorando conforme podiam, pois trabalhos sobravam, mas as pessoas preferiam trabalhar na roça que ganhavam muito mais, voltavam sujos em uns caminhõezinhos, como os terrenos das casas eram grandes plantavam de tudo, fazendo assim economia.
Muitos que trabalhavam e moravam nas fazendas eram os meieiros, ou seja, o que colhiam metade era do patrão e metade dos meieiros, as famílias eram numerosas para o trabalho. Enquanto não colhiam, os meieiros vinham à cidade de carrocinha todo domingo comprar suprimentos para casa e marcavam numa caderneta e só pagavam na colheita.As fazendas eram muitas e lindíssimas e, com tristeza posso dizer que tudo se acabou. A fazenda Santa Veridiana era a mais famosa, pelas suas belezas.
Eu sempre morei em casa bonita, pois meu tio que me adotou era lixeiro, limpava com zelo a nossa cidade eu tinha orgulho dele, além de limpar a cidade separava as sucatas que eram muitas, minha tia era cozinheira dos ricaços, só de empregadas eram mais ou menos de 8 a 10 e os patrões só davam comida para eu e meu tio.Ele fazia e vendia casa, uma mais linda que a outra, até que um dia se ferrou. mas deu para consertar.
Lembro-me perfeitamente do Grupo Escolar que depois de muita luta está lindo todo arrumado o ginasial e a Estação Ferroviária que ficava no alto da cidade passando por uma acentuada descida que quando fazia frio tínhamos que correr para não nos congelarmos.
Hoje aqui é só calor, não se vê quase nenhum passarinho, pois minha cidade é totalmente circundada por canaviais, estou pensando seriamente em voltar para perto de onde nasci.
Era na Fazenda Santa Veridiana que o trem retornava para minha cidade e seguia para Pirassununga, onde fazíamos o colegial, clássico ou o científico Que maravilha de escola!

Imagens da fazenda Santa Veriadiana


                                                          






Dia 11/06/2015
Essa escola fez 104 anos
Não vou parabenizá-la
e sim agradecê-la
Muito obrigada


Quem conseguisse passar nessa escola
Não precisava de cursinho
Fazia o vestibular e entrava de primeira
na melhor Faculdade
Aqui se estudava muito.
Aqui eu estudei
Quantas saudades!!


18 comentários:

  1. Que lindo,Dorli! Bela homenagem e declaração de amor ao teu rincão lindo e tão bom de viver! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo uma bela reportagem a essa terra que a minha amiga tanto ama.
    O hino é lindo.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da sua cidade mamis.
    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. Lindo Dorli e as imagens também.
    Uma homenagem digna de aplausos ao seu Rincão.
    Adorei o vídeo.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Se bem entendi esta terra linda que descreve morreu. A que hoje existe , decerto por mau uso dos homens, nada tem a ver com a que existia. É isso?
    Que pena amiga. Nem sempre o progresso é bem utilizado.
    O vídeo está muito bonito. Parabéns, fez um óptimo trabalho.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  6. Olá, Dorli.
    Gostei desta sua postagem, com um belo texto e ótimas fotos. Parabéns.
    Uma boa semana.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dorli!
    Bela homenagem à sua cidade!
    A história do seu rincão lembra um pouco a da minha cidadezinha, que cresceu e hoje quase nada resta daquele tempo.
    Beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
  8. Que linda homenagem ao lugar onde tivestes lindas lembranças, amei ver e ouvir o hino, amo cidades assim, acho que é porque nunca saí daqui da minha Sampa, que hoje está de um jeito em que também dá saudade dos tempos antigos, hoje está intransitável viver por aqui!
    Abraços linda amiga, a terra querida nos prende né mesmo?

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde linda!
    Uso dizer Dorli... Lembrança é uma página infinita que escrevemos com a saudade daquilo que ficou para nos fazer compreender que valeu a pena.
    Tenho certeza que a dor de uma saudade tem nome e endereço e essa ausência alimenta as lágrimas que o coração chora!
    A saudade nos faz lembrar momentos felizes, porque as coisas tristes devem ser apagadas para sempre!
    linda e bela postagem... Aliás me veio a memória
    algumas das lembranças quando vc sitou a cidade de Pirassununga... Morei ali por dois anos entre Tambaú, São Simão, Santa Rosa de Viterbo, terra do Conde Francisco Matarazzo... Cidadezinhas pacatas cercadas por pés de eucaliptos e milhar e milhas de canaviais que se põe a se perder até Ribeirão Preto...
    Amei o poster.... big bj.... e se cuida!

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde querida Dorli.. muito bom poder ver fotos relatando o que se passou.. o tempo nos faz recordar... é bom demais.. guardamos tudo tb aqui.. tenho coisas até dos bisavos.. bom demais mesmo.. beijos e feliz dia querida amiga

    ResponderExcluir
  11. OI DORLI!
    COMO É BOM RECORDAR, PRINCIPALMENTE O QUE NOS É CARO, COMO O SÃO NOSSAS LEMBRANÇAS DA JUVENTUDE.
    UMA BOA SEMANA PARA TI AMIGA.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/
    -

    ResponderExcluir
  12. Relembrar é viver! E somente pessoas especiais demonstram suas mais belas e profundas lembranças com tanto carinho e gratidão...Meus parabéns a autora! Grande beijo!

    ResponderExcluir
  13. Que linda história, amiga, mas eu queria mais! Acabou logo! São essas saudades que valem a pena, que deixam marcas de luta, de agradecimento, de beleza de espírito. Preciso dizer que adorei? Você é demais.
    bjs e + bjs

    ResponderExcluir
  14. Ah, esqueci de falar nas fotos, lindas, que escola!! Vi o vídeo, a casinha antiga...
    beijos!

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde,

    "Saudade não é só passado
    Saudade também é porvir
    Dá saudade pensar no abraço
    Que não pode mais ser dado
    Na saudade me desfaço
    Na saudade hei de me reconstruir
    Dá saudade, dói
    Não lembrar da última vez que fui abraçado
    A saudade me toma espaço
    A saudade é um mal bom de sentir
    A saudade é um bem que corrói."

    As imagens são perfeitas, votos que a sua recuperação esteja a ser eficaz e que seja rápida.
    AG

    ResponderExcluir
  16. Deleitaste-me, Dorli, com a descrição, magnífica, duma Terra que é a tua Terra.
    As saudades puxam pela Alma.


    Beijos
    SOL

    ResponderExcluir
  17. Linda homenagem, belíssimas fotografias.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  18. Que linda esata tua postagem amiga.
    Belíssimas fotos!
    Beijos!
    Mariangela

    ResponderExcluir