quarta-feira, 13 de abril de 2016

Repente



1
Corri estradas espinhosas
Procurando o meu amor
Nada achei, só vi tristeza
Rebentando meu coração
2
O meu coração já derreteu
Entrou pelas veias do corpo
Aquela malvada era safada
 Deixou- me triste a ver navios
1
Mas certo dia eu a encontrei
Dançando num sujo bordeaux
Quando me viu quis me abraçar
Afastei-me e beijei a uma outra
2
Com certeza o amor foi doído
Mesmo querendo o maldito amor
Virei às costas pra' aquela vadia
Que um dia abarcou meu coração




8 comentários:

  1. Magnifico este poema para os violeiros cantarem.
    Gostei.
    Um abraço e óptima Quarta-Feira.

    ResponderExcluir
  2. Gostei dessa construção. Ficou bem legal! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Lindo!
    Espero que esteja bem de saúde
    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. É quase uma cantiga ao desafio de grande agrado popular.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  5. Oi Dorli como deve ficar lindo esse repente cantado e tocado por violeiros,achei lindo!
    Obrigada pela visita e comentário.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  6. Oi Dorli, ficou muito bom, gostei muito!
    Beijos, e espero que tudo esteja bem com você!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  7. Amar é bom, mas qdo é correspondido se torta melhor.

    bjokas =)

    ResponderExcluir