quarta-feira, 4 de maio de 2016

Júlio (bilhete)




 Júlio,

Namoramos durante oito anos, infelizmente tenho que deixá-lo para sempre. Vou morar no exterior e não adianta você querer se casar comigo, pois havia oito anos de namoro e você nunca ousou falar essa palavra tão especial para mim:(casamento).
Você irá sentir falta, acredito que tem dó de separar de mim, mas é um jovem lindo, rico e amado por mulheres lindas e ricas.
Depois de cinco anos voltei à terra natal e você virou um mendigo, chorou.
Eu o abracei, transformei-o num lindo homem e voamos para minha casa no exterior e lá nos casamos.

9 comentários:

  1. Puxa, quantos acontecimentos...Belo bilhete! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. História triste, porém linda e inspiradora...Beijos a autora!

    ResponderExcluir
  3. Uma história com um final feliz.
    Essa carta,talvez tenha deixado Júlio apreensivo,mas apesar
    de encontrar-se nas ruas ainda conseguiu ser um grande homem quando a amada retornou.
    Parabéns pelo mini conto Dorli.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Forte mamis, já achei que Julio tinha dançado rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. A vida é como os alcatruzes de uma nora, uma vez está lá em cima, outras no fundo. Acontece com montes de Júlios.
    Sorte teve esse de ser perdoado e resgatado.
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, querida Dorli!
    Vc tem ricas inspirações e imaginação fértil... muito bom!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  7. Supercriativa a sua inspiração, Dorli!
    Um abraço e bom fim de semana...
    C carinho

    ResponderExcluir