segunda-feira, 4 de julho de 2016

A leveza do amor




Vivi na solidão de um passado
Que era a leveza de um grande amor
Vestia-me sempre de branco
Na esperança que um dia voltasse

Esse era nosso lindo ninho d'amor
De mãos dadas saíamos a andar
Sem rumo, mas os beijos eram nossos
E a promessa de um grande amor

O tempo passando eu já ainda só
Vinte anos de muitas saudades de você
Meu coração doía, lágrimas caiam e, nada
Um barulho,voltei minha cabeça

Não sabia se chorava ou sorria, via você
Fui me aproximando beijei seus lábios
Continuei eu a empurrar a cadeira de rodas
Aí, disse: eu o amo demais, abracei seu peito


 

11 comentários:

  1. O Amor não tem limite e as "vidas madrastas", só o tornam mais firme e autêntico.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  2. Tristes palavras,mas de uma grande profundidade.
    Muito lindo Dorli.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Lindo e doce amor reencontrado após 20 anos! bjs, chica, linda semana

    ResponderExcluir
  4. Lindo.

    bjokas e uma ótima tarde =)

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Dorli! O amor supera tudo!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  6. Revelador!

    Há muito que se dizer em poucas palavras, quando se domina a arte da poesia.

    Parabéns, Dorli!

    Moça, quero te presentar com meu livro.

    TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - O QUE ELAS NÃO LHE CONTAM?

    Basta acessar o blog e baixar o PDF.

    Grande abraço, moça!

    ResponderExcluir
  7. Este é o verdadeiro amor, e
    Nada o enfraquecerá.
    Lindo.
    Beijos, uma ótima tarde amiga!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  8. Tão nostálgico e tão belo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  9. Um grande amor! Leveza de uma forte paixão...
    Um abraço e boa noite, Dorli!

    ResponderExcluir
  10. Uma grande saudade escreveu estes versos de amor.
    Lindos e verdadeiros.
    Felizes os que amam e são amados.

    ResponderExcluir