terça-feira, 22 de novembro de 2016

Ninguém é feliz sozinho




Eu vivo só
Felicidade não mora comigo
Era tão carinhoso!
Uma ventania o levou
Pra longe de mim
Não consigo esquecê-lo
Preciso ser feliz
Mesmo que seja um pouco
Mas não o esqueço
Sou mui bela e muito jovem
Corpo ferve a paixão
Vou me refrescar na neve
Não adianta, choro
Adentro a minha triste casa
Mato o meu orgulho
Pego o telefone e ligo: Alô?
Quem fala?
Não reconhece minha voz?
Beatriz?
Onde está, mudou o telefone?
Nunca a esqueci
Posso estar com você?
Fico a sua espera
Duas almas
Felizes num único corpo
Para sempre

11 Comentários:

Às 22 de novembro de 2016 23:28 , Blogger Elvira Carvalho disse...

Também acredito que ninguém é feliz sozinho.
Um abraço

 
Às 23 de novembro de 2016 01:37 , Blogger Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Lindo gostei bastante de ler e é uma grande verdade "ninguém é feliz sozinho".
Um abraço e continuação de boa semana.
Andarilhar

 
Às 23 de novembro de 2016 04:06 , Blogger Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo poetar Dorli!
Ninguém consegue ser feliz ficando sozinho.
bjs e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

 
Às 23 de novembro de 2016 05:12 , Blogger Bell disse...

Que bonito!!

Mande notícias estou com sdd.

bjokas =)

 
Às 23 de novembro de 2016 05:20 , Anonymous Rosa Mattos disse...

oi Dorli, gosto da forma como você casa texto e imagem.
Um beijo. Melhoras na recuperação da cirurgia.
E obrigada pelo carinho de sempre.

 
Às 23 de novembro de 2016 05:42 , Blogger Cidália Ferreira disse...

Ninguém é feliz sozinho, mas por vezes é preciso. Amei o poema.

Beijo

 
Às 23 de novembro de 2016 06:02 , Blogger Os olhares da Gracinha! disse...

Gosto muito...bj

 
Às 23 de novembro de 2016 11:53 , Blogger D FSouzza disse...

Nem os animais querem viver sozinhos, é isso amiga , nio amor não pode existir orgulho, fizeste bem.
Grata pela visita e comentário.
Estava com saudades amiga!
Bjs!

 
Às 23 de novembro de 2016 14:46 , Blogger SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Ninguém é feliz sozinho
Disse o poeta algum dia,
Pois o poeta sentia
Sua alma em desalinho

Da trajetória ou caminho
Para ter mais alegria.
E assim de alma vazia,
Não tinha nem um vizinho.

Sozinho vem a tristeza
Por ser contra a natureza
Do ser certa solidão.

Procuro de alma acesa
Nem que seja a nobreza
Da companhia de um cão.

Grande abraço. Laerte.

 
Às 23 de novembro de 2016 16:36 , Blogger Fábio Murilo disse...

Poema prosaico, vamos dizer assim. Que fala de separação e encontro, de um final feliz, como deveria ser todo final. Beijos, Dorli.

 
Às 25 de novembro de 2016 15:59 , Blogger Toninho disse...

O que é a solidão quando o amor vibra em nós?
Viver sozinho sem solidão é uma arte rara.
Bjs

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial