sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Papai Noel




Quando morreu o verdadeiro sentido do Natal? Ninguém sabe responder, mas as crianças sabem e respondem na "lata", Natal é dia de ganhar presentes, eu já escolhi o meu e bem caro.
Há tempos que crianças não acreditam em papai Noel, mas fingem que acreditam para ganharem presentes e dos mais caros.
Uma família religiosa explica para os seus filhos que Natal comemora-se o nascimento do menino Jesus que veio à Terra para nos salvar, bem que Ele tentou, mas a maldade humana culminou na sua morte aos trinta e três anos.
O menino Jesus nasce e são as crianças astúcias quem ganham os presentes do Papai Noel? Pelo o que eu saiba Jesus nasceu em Belém, na Palestina e depois de 10 a 11 dias , ou seja 6 de janeiro ganhou três presentes no dia do seu nascimento de três reis Magos: mirra, ouro e incenso que naquele tempo tinham outro significado(realeza), como os reis Magos não sabiam onde iria nascer não chegaram no dia do nascimento e sim dia 6 de janeiro, foram guiados por uma estrela.
Em Belém José não conseguia uma casa para nascer Jesus e foi num estábulo que o nosso rei nasceu, aquecidos por animais
Não, o Natal não é dia de ganhar presentes, pois muitas crianças naquele tempo até 2 anos foram mortas com o intuito de matar Jesus a mando do Rei Herodes, da Judeia.( A maldade humana existe desde os primórdios da civilização), mas Ele nasceu, cresceu, fez muitos milagres e morreu aos 33 anos crucificado na cruz pelos nossos pecados.
Esse é o Natal que as crianças querem presentes e não acreditam em papai Noel
.Esse é o verdadeiro sentido do Natal. Quem criou Papai Noel??

10 comentários:

  1. Um texto muito bonito amiga. E tão real.
    O Natal tornou-se num simbolo de consumismo.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Um texto muito belo e com um grande sentido!

    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, querida Dorli!
    Invenção humana do comércio... não mais!
    Jesus, o Menino Abençoado sim, vamos adorar nestas Festas que lhe desejo em paz interior e com saúde!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  4. Você já disse tudo, querida amiga Dorli. Todas as coisas boas morreram... quase todas, mutilaram até a infância.. A poesia é uma que sobrevive graças a Deus.

    ResponderExcluir
  5. Muito bonito, Dorli... mas quem criou Papai Noel? Um consumidor, com certeza! E olhe só o que o camarada foi fazer! Hoje o sentido é consumir. Gastar o que não se deve distribuindo presentes por esse mundo cristão afora.
    Segundo a Wikipédia, O personagem foi inspirado em São Nicolau, arcebispo de Mira na Turquia, no século IV. Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava o saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas.

    E daí pra frente, minha amiga, o Natal está cada vez mais consumista.

    Desejo a você com sua família, um Natal bonito, saúde pra você e muita paz para a humanidade.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Belo texto com muitas verdades.
    Gostei muito Dorli.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. Amiga Dorli, muito bom seu texto, passagens importantes da bíblia sobre o nascimento de Jesus, mas como disse a nossa amiga em comum, a Tais, foi São Nicolau quem primeiro ajudou distribuindo moedas de ouro para ajudar os pobres, mas o tempo passou e tudo se transformou em comércio, só se pensa em vender/comprar, mas ainda bem que há a confraternização nessa época que deveria ser o ano todo, mas não "dando" e sim possibilitando que pessoas pudessem ter seus empregos para se manterem com dignidade!
    Enfim é assim, a pergunta fica sem resposta por enquanto, mas com certeza o mercado é responsável por incentivar a tradição do "papai Noel"!
    Abraços apertados, Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  8. Que nunca se pierda el sentido de la navidad.
    ¡FELIZ NAVIDAD!

    ResponderExcluir
  9. É bom e precioso o tema que desenvolves a preceito.
    Natal, é... Natal, nascimento, Vida...

    Um Natal muito Feliz
    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir