sábado, 10 de dezembro de 2016

Por que os galos cantam no amanhecer?




                                                                            


Com tantas outras espécies, os galináceos machos exercem seu controle sobre um território, que inclui uma população e um espaço físico determinados. No caso, o galinheiro.
O galo impõe sua autoridade por meio de uma série de características, como o inchaço do peito,maior coloração da crista e, é claro, o canto que deve assustar qualquer desafiante.
Sendo uma ave de hábitos diurnos, que dorme assim que o sol se põe e acorda ao raiar do dia, o galo canta a plenos pulmões para avisar o galinheiro que continua vivo e no comando. Por essa razão é muito difícil encontrar um galinheiro com mais de um galo, a menos que haja muitas galinhas, pois só um sobreviveria à disputa pela liderança.
( Adaptado de “Superinteressante” de fevereiro de 1989.)



 

8 Comentários:

Às 11 de dezembro de 2016 03:34 , Blogger Elvira Carvalho disse...

Desconhecia. Muito interessante
Um abraço e bom domingo

 
Às 11 de dezembro de 2016 04:44 , Blogger Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Muito interessante amiga Dorli!
Que bom você estar nos compartilhando textos assim.
Bjs-Carmen Lúcia.

 
Às 11 de dezembro de 2016 05:05 , Blogger Tais Luso disse...

rss, adoro essas suas 'curtinhas esclarecedoras'! 'Avisa que continua no comando'... é verdade! Lembra da frase, quando alguém diz a outro: você quer cantar de galo?
Perfeito!
Beijo.

 
Às 11 de dezembro de 2016 07:41 , Blogger Cidália Ferreira disse...

Agora anda tudo trocado. Antes da meia noite já os ouço cantar. Lol

Adorei o texto.

Beijinhos e bom Domingo.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

 
Às 11 de dezembro de 2016 09:32 , Blogger Mari-Pi-R disse...

Siempre se defiende en su terreno demostrando que allí está.
Feliz domingo.

 
Às 11 de dezembro de 2016 10:36 , Blogger SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Bonita história do galo
Um animal de respeito
Que canta alto do jeito
Que quando canta me calo

Depois no outro intervalo
Quando canta, estou sujeito
A levantar por respeito
À hora de meu embalo

Quando seu canto me chama
Eu olho a querida dama
A dormir, a alma se inflama.

O galo que tem a fama
De ser galo quando ama
Não quer que eu saia da cama.

Grande abraço. Laerte.

 
Às 11 de dezembro de 2016 14:29 , Blogger Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Muito interessante.
Um abraço e bom Domingo.
Andarilhar

 
Às 23 de março de 2017 02:33 , Blogger POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Linda história sobre esse animal que amo. Vou arrumar um galo pra cantar nas madrugadas

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial